• Cocaína

  • A cocaína é uma substância estimulante do sistema nervoso central usada por cerca de 4% da população brasileira (5,6 milhões de pessoas) pelo menos uma vez na vida. Já o crack, embora com grande destaque na mídia e temido pelas repercussões sociais, econômicas e sobre a saúde, é consumido em menor escala que a cocaína – por cerca de 1,4% dos brasileiros ao longo da vida.


    Quais são os principais efeitos do uso de cocaína?


    Os principais sintomas físicos são:

    • Aumento da frequência cardíaca e respiratória

    • Sudorese

    • Tremores

    • Espasmos musculares

    Os principais sintomas psíquicos são:

    • Euforia

    • Agitação

    • Agressividade

    • Sensação de bem-estar

    • Aceleração do pensamento

    • Auto-confiança elevada

    • Alucinação

    • Desconfiança excessiva


    Quais são as principais complicações físicas da dependência de cocaína?


    Os principais problemas físicos decorrentes do uso de cocaína são:
    • Pressão alta
    • Infarto

    • Derrame

    • Asma/bronquite

    • Pneumonias

    • Convulsões

    • Dor de cabeça

    • Insuficiência renal

    • Hepatite B e C

    • HIV


    O que é overdose de cocaína e como se manifesta?


    Overdose é quando ocorre a falência de um ou mais órgãos decorrentes do uso agudo da cocaína. É uma emergência médica. Clinicamente, as complicações mais frequentes, que podem levar o indivíduo a morte são: infarto, arritmias, falência respiratória, insuficiência renal e cardíaca, derrames. Entre os derrames ocorridos em indivíduos de 20 a 30 anos, 90% desses são causados pelo consumo de drogas. Cocaína é a substância ilícita mais associada com problemas cardiovasculares. É importante ressaltar que a overdose pode ocorrer mesmo com ingestão de baixas quantidades de cocaína.


    Como posso identificar que alguém está dependente de cocaína?


    Indivíduos dependentes de cocaína geralmente apresentam repercussões significativas em suas vidas, frequentemente associadas à perda de controle sobre consumo.


    Sinais de Alerta:


    • Perda de peso

    • Agitação

    • Excesso de secreção nasal

    • Perdas financeiras

    • Insônia, entre outros


    Os dependentes de cocaína (ou “viciados”) podem seguir consumindo a droga apesar dos problemas físicos, sociais, interpessoais ou psicológicos gerados por ela. Com o passar do tempo, o usuário geralmente aumenta o consumo de cocaína na tentativa de seguir obtendo o mesmo efeito prazeroso que obtinha antes com doses menores. Os usuários apresentam um forte desejo de usar cocaína e o fazem por mais tempo ou em quantidades maiores do que as pretendidas. Frequentemente fracassam em cumprir obrigações importantes no trabalho, escola ou em casa. Podem apresentar sintomas de abstinência.


    Quais são os sintomas que podem ocorrem no período inicial de redução ou cessação do uso de cocaína (abstinência)?


    Os principais sintomas são:

    • Fissura (vontade intense de usar a substância)

    • Ansiedade

    • Fadiga

    • Irritabilidade

    • Sonhos vívidos e desagradáveis

    • Excesso de sono ou insônia

    • Aumento de apetite

    • Retardo ou agitação psicomotora


    O que é crack, oxi, merla?


    Diferenciam-se desta pelos produtos adicionados à pasta de coca, que é extraída das folhas da planta Erythroxylon coca. Na Merla, é adicionado principalmente ácido sulfúrico e querosene. No Crack, substâncias alcalinas como o bicarbonato de sódio. No Oxi, cal virgem. Diferentemente da Cocaína em pó que geralmente é aspirada pelo nariz ou injetada, o Crack, Oxi e a Merla são fumados.


    Por que o uso de crack gera dependência ou “vício”, como dizem popularmente, mais rápido do que a cocaína aspirada?


    Basicamente o que as diferencia é a sua forma de administração. Como o crack é fumado, a substância chega rapidamente na corrente sanguínea. Assim, seu efeito inicia em cerca de 10 segundos e dura no máximo 10 minutos. Então, logo o usuário deseja usá-lo novamente, a fim de conseguir a mesma sensação de prazer, e o risco de dependência aumenta.


    Quando devo internar um usuário de cocaína/crack?


    A internação está indicada quando o uso de cocaína ou crack está gerando repercussões significativas na vida do usuário, de sua família ou de pessoas com quem convive.
    A internação também está indicada naquelas situações em que o dependente corre risco de agressão contra si ou contra outros ou ainda de exposição moral (dilapidação de patrimônio, exposição sexual ou à brigas). Nesses casos, até mesmo a internação involuntária (aquela que o paciente não concorda e a família autoriza) está indicada.
    Frequentemente o dependente de cocaína não se reconhece como tendo um problema, mesmo nas situações em que já haveria indicação de internação como problemas de saúde ou significativas dificuldades laborais ou nos relacionamentos interpessoais.

    www.villajanus.com.br - Todos os direitos reservados. - (51) 3330 1616 - R. Primeiro de Janeiro, 60 - Três Figueiras - Porto Alegre / RS